Primeiro trabalho

Após meses tentando achar um estágio ou um emprego que não demandasse experiência, me inscrevi para trabalhar temporariamente como recenseadora. Não estou exatamente feliz, mas me sinto bem por ter conseguido. Sinto como se o meu NEET stigma estivesse sendo lavado. O trabalho é o pesadelo de qualquer usuário do fórum, acredito. Interagir com dezenas de pessoas seguidamente, passar horas em locais públicos, e ter a sensação de que está incomodando as outras pessoas (algumas deixarão claro que você realmente é um incômodo kkk). Enfim, agora é rezar para que não tenha uma crise de ansiedade na rua ou algo assim. Mesmo estando emocionalmente mal, só tive sintomas leves enquanto executava as coisas, então por ora parece estar tudo sob controle.
No final do dia eu sento na loja de conveniência do posto, olho o céu e os carros correrem, escuto os sons do rio, e sinto uma certa satisfação. Acho que não tem problema tentarmos fazer coisas mesmo quando está tudo certo para dar errado.

Como era o primeiro trabalho de vocês?
E aos usuários que ainda não iniciaram essa etapa, quais são os seus medos e as dificuldades que encontraram até agora?

3 curtidas

Eu cheguei a me inscrever para a prova do IBGE, mas tenho um pessimo habito de ficar acordado durante a noite. No dia da prova acabei perdendo a hora, a vantagem de trabalhar na rua é que você não vai ter nenhum supervisor martelando a sua cabeça toda hora. No máximo o que pode acontecer é alguém ser rude e não querer responder ao censo.
Com relação ao trabalho, acho que o primeiro que eu fui foi em um restaurante, depois de um tempo mencionei que estava passando mal e não voltei mais no local, também ja trabalhei durante um único dia no MCdonalds e pedi demissão. O tempo mais longo que eu fiquei em um trabalho foi em uma empresa de callcenter.

1 curtida

Meu primeiro emprego foi em uma gráfica. Eu ficava em uma sala atendendo ligações de clientes e editando imagens no photoshop. De vez em nunca, eu saia pra colar cartazes na cidade.

1 curtida

Bom, depois de focar em terminar o E.M. Eu conseguir entrar na faculdade (federal) para cursar o curso que eu tanto queria. Depois de estudar tanto para Enem e conseguir, já entrei com burnout. Depois tive que sair para arrumar um trabalho, pois as condições não era propícia para eu continuar. Meu primeiro emprego foi em um callcenter, antes disso eu já trabalhei em pequenas coisas. Mas Carteira Assinada foi em um Callcenter. Passei dois anos e saí de lá com crise de Ansiedade, + Burnout e outros problemas, depois montei uma empresa e depois de 1 ano eu fali KK. Infelizmente todo trabalho meu, envolveu contato com pessoas e supervisores chatos, mesmo entregando resultado, era constantemente massacrado. Infelizmente não me vejo trabalhando, não é por preguiça, não é por falta de ambição ou algo do tipo, é que minhas últimas experiências me gerou um sentimento de ‘‘misantropia’’. Se tiver que trabalhar, gostaria de trabalhar sem ter nenhum contato com ninguém, coisa que é extremamente difícil hoje em dia, então me isolei. Talvez eu consiga desenvolver algo, ou arrumar um emprego bem renumerado e que eu não tenha que me envolver com ninguém. Infelizmente eu não consigo ter energia para voltar a trabalhar que envolva contatos com outras pessoas, principalmente gente mesquinha. Meu primeiro emprego foi bom e ruim ao mesmo tempo, pois eu conheci algumas pessoas, concertei um pouco da minha vida. Mas me deixou com muitos problemas, e eu fui abrir um negócio assim que saí, e deu errado, foi o que ferrou mais ainda tudo. Me deixou com muitos problemas mais do que já estava. hehe