Você se masturba?

Estou viciado em pornografia. Tudo começou quando eu tinha 14 anos, nessa época comecei a me isolar e tive acesso a internet sem supervisão. Na roda de conversa com os amigos da escola, era comum a banalização do sexo e da masturbação. Praticamente todos os assuntos que falávamos continham conotações sexuais. Se tornou a norma cultural, a tal ponto dos próprios professores terem conhecimento disso e aceitarem. Quem não sabia sobre safadezas era visto como “menos homem”. Ironicamente, sempre tive fobia-social na presença feminina e o fato de nunca ter namorado uma mulher insuflou meu desejo ainda mais.

O tempo foi passando e os velhos hábitos foram se consolidando; aquilo que no início não causava nenhum prejuízo agora vem se tornando letal. Hoje com 21 anos meu cérebro está hipersexualizado, sequer preciso assistir pornografia: adormeço e tenho sonhos eróticos pois as cenas que vi se impregnaram no meu inconsciente. Usei o vício para fugir da realidade e acalmar minhas emoções, no entanto, essa atitude foi autodestrutiva. Meu corpo e mente adoeceram, tenho lapsos de memória a curto prazo, fortes dores cardiovasculares e neurovasculares. Jamais contei para alguém o que sentia pelo medo do prejulgamento. Certamente sei o quão vexaminoso isso seria. Após noites acordado, cheguei na conclusão de que não quero morrer sozinho/sem propósito/prematuramente. Farei de tudo para recuperar a vida que perdi.